Uma escritora genial

Miguel Esteves Cardoso tem um faro apuradíssimo para a Literatura, para aquilo que vale mesmo a pena ler (ultimamente, acho que ele escreve mais sobre coisas para comer, mas talvez seja porque há mais disso do que bons escritores).

Lembro-me da sua insistência, já antiga, em Samuel Beckett. Ou do entusiasmo, mais recente, por Robert Walser e Thomas Bernhard. E ainda há uns meses ofereceu-nos, numa das suas crónicas, um generoso link para textos de William Trevor.

Por isso, quando ele escreve sobre um escritor desconhecido, vou logo investigar. Hoje, Miguel Esteves Cardoso  escreveu sobre Joy Williams. Fiz uma pequena pesquisa e, depois de ler o artigo de James Wood, esta e esta entrevista, estou disposta a acreditar na genialidade (e também na graça) de Joy Williams.

No guardian é possível ler três das suas 99 histórias de Deus. E aqui, mais quatro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s