A estratégia digital do Turismo de Portugal

Mais de metade de todo o orçamento do Turismo de Portugal para a promoção passou a ser entregue à Google, nomeadamente para a compra de palavras-chave que garantiam que fosse dada prioridade a sites nacionais. “Tornámo-nos o maior cliente da Google em Portugal”, lembra Cotrim de Figueiredo. E para o Facebook seguia outra fatia de leão: 25% das verbas.

Mas não bastava comprar visibilidade. Era preciso saber ao pormenor o que queriam diferentes tipos de turistas nas mais variadas partes do mundo para decidir que mensagem levar a cada um e em que exato momento. Passou-se então a monitorizar todas as pesquisas que os estrangeiros faziam sobre Portugal, a partir do IP dos seus computadores. “Sabíamos quando as pessoas estavam quase a decidir o destino de férias porque o padrão de visitas a sites é diferente em relação a quando se está à procura. E 48 a 72 horas antes da decisão conseguíamos mandar outra mensagem mais incisiva. Se fosse uma sueca de 35 anos, golfista, por exemplo, fazíamos com que aparecesse no seu Facebook e no site que estava a consultar umas imagens fantásticas de mulheres a jogar golfe em Portugal, que pareciam mesmo feitas à sua medida. Isso pode fazer a diferença”, explica o ex-responsável.

Continuar a ler no Expresso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s