Palavras baratas

No século XX os adjectivos mítico, lendário e icónico foram banalizados por publicitários americanos à procura de palavras aparentemente difíceis para impressionar públicos incultos que acham que são sinónimos de “muito bom” e “universalmente reconhecidos como muito bom”.

Mítico e lendário referem-se a criaturas e coisas que, por definição, não existem. Os mitos e as lendas são ficções. Dizer que uma cervejaria é mítica só faz sentido se essa cervejaria nunca existiu. Dizer que é lendária obriga a contar a lenda em que essa cervejaria figura.

Icónico significa representativo. O ícon representa uma criatura maior, abstracta e difícil de representar. O ícon é um pobre substituto. Enfim, não é bom ser icónico e ser mítico ou lendário é não existir. (…)

A não perder, a crónica de Miguel Esteves Cardoso no Público.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s